Em defesa da regulamentação do mercado de FLV IV Gama

Em defesa da regulamentação do mercado de FLV IV Gama
Alface minimamente processada e embalada.

Alface minimamente processada e embalada.

A Veg Qualtiy vem articulando junto ao poder público para a regulamentação do mercado de FLV IV – Frutos, Legumes e Verduras, Higienizados, Minimamente Processados e Pronto para o consumo.

 

Em tempos de custos elevados de energia e água, e com crescente epidemia da obesidade no Brasil os minimamente processados e prontos para o consumo desponta como uma solução para uma alimentação saudável e ao mesmo tempo incentiva o consumo de frutas , verduras e legumes, pois são produtos prontos para o consumo, ou seja práticos, não exigem tempo de manipulação.

Porém a regulação deste mercado se faz urgente, tanto para quem processa no campo tanto para os consumidores, para conferir inclusive maior segurança alimentar. É esse trabalho que a VegQuality vem articulando junto aos órgãos federais como Anvisa , Ministério da Agricultura, Ministério da Saúde.

 

Solução para uma alimentação saudável sem desperdícios

Outro aspecto importante que o FLV  traz, é a contenção de perdas e desperdícios de alimentos, temas que estão em sintonia com a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional , promovida pelo CONSEA ,que termina nesta sexta-feira em Brasília.

A Presidente Dilma Rousseff, os ministros  Patrus Ananias, Tereza Campello e Maria Emília Pacheco  do CONSEA durante a abertura da 5ª Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional, no Auditório Ulysses Guimarães, em Brasília, (DF), no dia 3 de novembro de 2015.

Em sintonia como o tema “Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar”, debatido esta semana na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional em Brasília pelo CONSEA- Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, a VegQuality propõe por meio do desenvolvimento do mercado de FLV IV Gama que são Frutos, Legumes e Verduras, Higienizados Minimamente Processados e Prontos para o Consumo, medidas que visam normatizar, promover a divulgação e o acesso desses alimentos saudáveis a toda a população brasileira contribuindo para resolução dos graves problemas decorrentes da má alimentação com destaque à obesidade, sobrepeso e doenças decorrentes da mesma

Segundo Roseane Bob, nutricionista, diretora técnica da VegQuality, os frutos, legumes e verduras higienizados, minimamente processados e prontos para o consumo, os chamados FLV IV Gama, surgem como parte importante da solução para propiciar a alimentação saudável, equacionar as causas da obesidade, sobrepeso e doenças decorrentes da má alimentação, reduzir as perdas de frutas e hortaliças da terra à mesa, que em alguns casos no Brasil, chega a 43% (alface) e 40% (banana), promover a alimentação saudável, fixar o homem no campo, gerar empregos e renda, agregar valor na produção agrícola, dentre outros benefícios.

 Pacto Nacional pela Alimentação 

A presidenta Dilma Rousseff firmou, nesta terça-feira (3), durante a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o Pacto Nacional pela Alimentação Saudável, cujo objetivo é promover campanhas de esclarecimento da população sobre a importância de hábitos alimentares saudáveis e atuar no ambiente escolar, no sistema de saúde e nos equipamentos públicos de alimentação.  A conferência é organizada pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

O pacto também prevê incentivos à produção de alimentos orgânicos, agroecológicos e da agricultura familiar visando assegurar a oferta regional e local desses produtos. Ele mobilizará os estados, o Distrito Federal e os municípios, além da sociedade civil organizada, dos organismos internacionais e do setor privado.

Durante discurso na conferência, Dilma lembrou que, em decorrência da prioridade política dada ao combate à fome desde 2003, o Brasil conseguiu estabelecer políticas que fizeram com que o País saísse do Mapa da Fome da ONU pela 1ª vez, no ano passado. A presidente afirmou que, assim como venceu a fome, o Brasil tem condições de vencer o problema da obesidade.

“Precisamos agir para enfrentar essa epidemia de doenças decorrentes da má alimentação que já começa a afetar o nosso País. Queremos hábitos alimentares saudáveis para todos os brasileiros e para todas as crianças do nosso país. Essa é a nossa meta principal para o próximo período, e esse é o meu compromisso”, afirmou a presidenta. “Até muito pouco tempo atrás, acabar com a fome era só um sonho. Hoje, talvez seja difícil acreditar que a epidemia de obesidade possa se tornar um fato do passado no Brasil. Se pudemos transformar o primeiro sonho em realidade, poderemos certamente ter o mesmo sucesso com o segundo”.

“Carta de São Paulo”, documento que recomenda normatizações para a

cadeia produtiva de FLV IV Gama no Brasil

Neste sentido, pelo segundo ano consecutivo a VegQuality, empresa brasileira com atuação internacional, específica e focada na cadeia produtiva FLV IV Gama (Frutos, legumes e verduras minimamente processados, prontos para o consumo) promoveu o II Workshop Brasileiro FLV IV GAMA| A Solução para Uma Alimentação Saudável, que aconteceu em agosto de 2015 em São Paulo, o qual fomentou as discussões deste setor produtivo da terra à mesa com vistas à alimentação saudável, objetivando sensibilizar e Conscientizar a comunidade científica nacional, órgãos regulamentadores, autoridades sanitárias, população em geral e profissionais que atuam direta e indiretamente no segmento, a encontrar e propor soluções para os entraves e desafios existentes.

O evento contou com o apoio e participação de importantes entidades ligadas ao setor, do Ministério da Agricultura, da Saúde e ao final saiu a “Carta de São Paulo”, documento com sugestões para Normatização da Cadeia Produtiva de Frutos, Legumes e Verduras Minimamente Processados Prontos para o consumo no Brasil.

O documento com diversas sugestões como: regulamentação da cadeia produtiva mediante legislação específica para o setor contemplando padrões e critérios, estabelecimento de marcos regulatórios que  forneçam maior segurança jurídica para que as empresas possam investir mais e desenvolver a agroindústria de processamento, e que as Frutas, Legumes e Verduras, Minimamente Processadas, Prontas para o consumo, os FLV IV Gama, possam chegar à mesa de todos dos consumidores brasileiros com mais segurança alimentar, foi distribuído para órgãos governamentais, conselhos de classe e empresários da agroindústria, entre outros e amplamente divulgados na imprensa.

Algumas Recomendações da “Carta de São Paulo”:

1-  Formação de um grupo multidisciplinar contemplando a comunidade científica, profissionais, empresas do segmento entre outros, COORDENADO pelo Ministério da Saúde e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com vistas à elaboração dos PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE específicos para os vegetais e frutos minimamente processados;

2-  Ações para divulgação ao público em geral, sob coordenação do Ministério da Saúde, em que consiste os vegetais e frutos minimamente processados e a diferença dos mesmos em relação aos vegetais e frutos porcionados e embalados;

3-  Avaliação técnica a ser realizada pela ANVISA – SETOR DE SANEANTES DOMISSANITÁRIOS dos novos produtos e metodologias realizados para Sanitização dos Vegetais e Frutos, com vistas ao reconhecimento, inclusão e autorização destes, para a Higienização dos FLV IV Gama;

4-  Aplicação do Guia Alimentar para População Brasileira, que recomenda o consumo dos minimamente processados;

5-  Elaboração de cursos com vistas à capacitação dos técnicos e demais profissionais que atuam no segmento direta e indiretamente;

6-  Capacitação dos produtores rurais e empresários do setor para atuarem nesta cadeia produtiva;

7-  Profissionalização do setor em todos as etapas da cadeia produtiva;

8-  Incentivo a pesquisa com destaque para os cultivares destinados ao processamento, controle e resistência a pragas, embalagens, produtos para sanitização, equipamentos, metodologias de embalagens, extensão do “shelf life”

…………………………………

(Fonte: JM-Assessoria de Imprensa & Comunicação)
Categories: Legislação

Sobre o Autor

revistaalimentare

A Revista ALIMENTARE – Com o foco na Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos e Bebidas (GQSAB) - é direcionada para profissionais, especialistas, pesquisadores e dirigentes da Cadeia Produtiva de Alimentos e Bebidas: Indústria de Alimentos & Bebidas, Food Service e Varejo de Alimentos. Tem como missão levar aos leitores as informações mais atualizadas e confiáveis, que possam contribuir para o melhor desempenho e competitividade dessas atividades.

Comentários

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*